Odonto Prest-Service

Estomatologia

2

A Estomatologia é uma especialidade da Odontologia que tem como finalidade prevenir, diagnosticar e tratar as doenças que se manifestam na cavidade da boca e no complexo maxilo-mandibular. Também é atribuição do estomatologista estar atento para o diagnóstico, e o devido encaminhamento ao médico, de doenças sistêmicas que possam apresentar manifestação na boca ou que possam exercer alguma influência ou interação negativa com o tratamento odontológico.

Diferentemente de vários países da Europa, da América do Sul ou mesmo dos Estados Unidos, onde há muitas décadas a Estomatologia é exercida em sua plenitude, só a partir de 1992 que o Conselho Federal de Odontologia – CFO reconheceu a importância e a oficializou como uma especialidade da Odontologia, não obstante os esforços dos pioneiros da Estomatologia brasileira e da Sociedade Brasileira de Estomatologia. Este reconhecimento tardou a ocorrer principalmente devido ao fato de que a Odontologia brasileira, durante muito tempo concentrou suas atenções quase que exclusivamente no órgão dental esquecendo-se da inter-relação deste com a cavidade da boca e desta com o todo.

Como uma especialidade nova, e ainda relativamente desconhecida, não se insinuou no ensino odontológico com a profundidade desejada, para formar odontólogos com uma real visão de medicina bucal. O resultado é que grande parte dos pacientes, com doenças bucais de diversas nosologias, ficam sem atendimento técnico-científico adequado pela falta de profissionais experientes na área.

Essa especialidade emergente surge num momento difícil da saúde pública brasileira, não só pela falta de gerenciamento mas, também, pela falta de educação para a saúde, saneamento básico, alimentação e muitos outros fatores importantes para a melhoria da qualidade de vida. Apesar de todas as dificuldades, a Estomatologia não pode fugir às suas responsabilidades pode e deve atuar de forma incisiva para a melhoria da saúde bucal da população.

 

Em Estomatologia, a promoção da saúde pode ser conseguida através de ações educativas, tentando-se mudar valores e comportamento do paciente. Assim, a orientação ao paciente quanto aos malefícios do fumo, álcool, exposição excessiva ao sol, a importância de uma boa higiene e saúde bucal, a integridade dos elementos dentais e aparelhos protéticos, os benefícios da alimentação balanceada, orientações quanto à importância e técnica de auto-exame são alguns exemplos que,  se levados a efeito, podem evitar o aparecimento de inúmeras doenças.